Vítimas do desabamento em São Paulo começam a receber auxílio-moradia

As 116 famílias já cadastradas pela Prefeitura de São Paulo, vítimas do incêndio do edifício Wilton Paes de Almeida, no Largo do Paissandu, já podem receber o pagamento do auxílio-moradia, informou o município. O pagamento está sendo feito pela Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU), do governo do estado, desde as 14h desta terça-feira (08).

As famílias cadastradas foram chamadas para comparecer ao posto de atendimento da CDHU para assinatura do termo de adesão e saque do benefício.

As 94 famílias dos imóveis interditados no entorno do desabamento também foram cadastradas pela prefeitura e, nos próximos dias, devem assinar com a CDHU o termo de adesão ao auxílio para receber o benefício.

Tanto as famílias que moravam no edifício que desabou quanto aquelas que tiveram os imóveis interditados receberão auxílio-moradia de R$ 1.200 no primeiro mês e de R$ 400 a partir do segundo, pelo período máximo de 12 meses, ou até a liberação do imóvel. Aqueles que tiveram os imóveis interditados e não foram cadastradas, devem procurar a Central de Habitação, na avenida São João, 299, das 9h às 16h.