TV iraquiana confirma morte de líder do Estado Islâmico

A emissora iraquiana de televisão Al Sumaria confirmou hoje (11) a morte do líder do grupo extremista Estado Islâmico (EI), Abu Bakr al-Baghdadi, que tinha sido anunciada em junho pelo governo russo.

De acordo com a emissora, sua equipe de reportagem ficou sabendo da morte do líder por “uma fonte na província de Nínive”, no Iraque, a qual fora informada do falecimento de al-Baghdadi pelo próprio Estado Islâmico. A rede de televisão ressaltou também que o EI anunciará em breve o nome do novo líder do grupo extremista.

“As autoridades do Isis em Tel Afar, que se tornou a capital provisória do grupo após a queda de Mosul, anunciaram a morte de al-Baghdadi, sem fornecer detalhes, e informaram que o nome do novo califa será publicado em breve”, disse a fonte.

O grupo fez apelos para que seus combatentes continuem na luta, apesar do avanço das tropas da coalizão internacional e das forças de segurança da Síria e do Iraque, as quais têm conquistado as cidades dominadas pelo Estado Islâmico. Há um mês, o governo russo divulgou que al-Baghdadi estaria entre as vítimas de um ataque aéreo em Raqqa, na Síria, ocorrido em 28 de maio.

Al-Baghdadi, porém, já foi dado como morte em várias ocasiões, mas sempre os canais oficiais do EI desmentem a notícia. Abu Bakr al-Baghdadi é o nome de guerra do iraquiano Ibrahim Awwad Ibrahim Ali al-Bradi al-Samarrai e os serviços de inteligência acreditam que ele tenha 45 anos de idade.