Quase um apocalipse?!

Somos todos macacos? Somos todos girafa? O gigante acordou? Já brigamos pelo preço do ônibus, do gás, do tomate. Sinto que levantamos bandeiras em prol do caos, mas não em prol da solução. O tempo passa, as questões criticadas não foram resolvidas, e as pessoas abandonam seus postos de manifestação, em função de suas vidas egoicas.

Apoiamos os caminhoneiros, mudamos nossa foto do perfil no Facebook, enviamos enxurradas de vídeos pelas redes sociais, pelo WhatsApp, mas ao primeiro sinal de gasolina, passamos horas na fila, nos conformando em pagar R$ 6,00 no litro; de não abandonarmos nossos compromissos, concordando em pagar R$ 60,00 no Uber, num trajeto antes feito com apenas R$ 14,00.

Dizemos que nos preocupamos, que apoiamos causas, mas o quanto tudo isso é real? O quanto defendemos mesmo a humanidade, a bondade e a evolução social, se a conduta é cada vez mais individualista? Como queremos exigir por um mundo melhor e menos marginalizado, levantamos o dedo para a corrupção e não nos damos conta que a ética deve começar dentro de casa, respeitando nossa família, nossos cônjuges, lutando por relacionamentos e empregos mais duradouros. Vejo muita gente na crise se lamentando não ter emprego, mas que quando encontra, não faz muito por merecer. Meu avô, um dos homens mais sábios e bondosos que já conheci, o vovô Chagas, trabalhou ativamente até seus 85 anos de idade. Sempre na mesma empresa. Saia do Itaim, onde morava e preferia não tirar seu carro da garagem, não pegar trânsito ou pagar valores altos em estacionamentos inflacionados no centro da cidade de São Paulo, mas ir ao trabalho por mais de 65 anos de ônibus, fazia questão de interagir com outros seres humanos, e de tratar todos eles igualmente.

O quanto tentar nos dar bem, nos beneficiar as custas dos outros, faz parte da luta contra a sobrevivência? No Brasil, não se trata de “que vença o melhor”, mas “que vença o mais esperto”. E como confiar em quem só age em prol de si mesmo, e nunca do coletivo? Machucamos porque somos machucados. Traímos porque somos traídos. Roubamos e matamos, pelos mesmos motivos. Que valores egoístas e infantis são esses? A primeira coisa que fazemos quando somos mandados embora é tentarmos colocar a empresa para a qual trabalhávamos no pau, porque um dia escutamos que a lei protege o trabalhador, e imaginamos que poderemos tirar alguma vantagem disso. Como se todo trabalhador brasileiro tenha realmente sido muito injustiçado ou prejudicado pelas empresas. Ainda, quando encontramos um novo emprego, pedimos que demorem a nos registrar para usufruirmos do benefício do seguro desemprego. Tentamos negociar nossas demissões com nosso chefes, para levarmos a mais 40% e termos o direito de sacar nosso fundo de garantia. E o quanto isso não é corrupção? Nós brasileiros nos denominamos coitados, nos denominamos cristãos, mas no fundo temos que avaliar o quanto esse “jeitinho ligeiro” não torna a nós todos, corruptos.

Quando era criança, a citação que mais me chamava a atenção era a de um cientista que precisando focar em seu trabalho e para distrair seu filho de 5 anos, deu a ele uma página de uma revista toda picotada, em que em sua totalidade formava o mapa mundi. O homem estendeu a página ao seu filho e disse a ele que tomasse algumas horas de seu tempo montando o quebra cabeça com aqueles picotes. Em menos tempo que o esperado, o menino chama o pai e o surpreende com o mapa mundi corretamente ajeitado. Perplexo, o cientista se pergunta como fora possível uma criança tão pequena saber como era o formato do mundo. E quando o questiona, o filho responde que realmente o mundo ele não conhecia. Mas que quando tinha virado a página da revista, no verso tinha se deparado com a foto de um homem. E aquele, ele conhecia muito bem. Então ao invés de ter dedicado seu tempo em consertar algo que ele não conhecia, se dedicou em montar o homem, e ao fim, quando virou a página, o mundo também havia sido consertado.

 

A mudança deve ser feita de dentro para fora. Precisamos olhar mais vezes para dentro de nós. Nos questionarmos se o que estamos fazendo silenciosamente, é também o que publicamente iria orgulhar a muitos. Nos perguntarmos o que estamos realmente fazendo para contribuir com o sistema, com a sociedade, com o planeta e nossos semelhantes. Levarmos realmente em consideração o quanto nos preocupamos com o que comemos, e se estamos matando outros seres para nos divertir socialmente, se estamos nos preocupando em fazer a coleta adequada de lixo, se estamos nos restringindo de comprar produtos que vêm de mão de obra escrava infantil. Ou se na hora do “vamos ver”, colocamos uma venda em tudo isso, porque simplesmente queremos sair mais cedo do trabalho, porque os jogos da Copa já vão começar, e essa é uma excelente desculpa para fugirmos do trabalho e tomarmos uma cervejinha, assistindo ao futebol. Até porque no Brasil, tudo acaba em pizza.

Camila Chagas

 

A gente tem que ter coragem de falar, de se expressar com mais amor, sem apontar o dedo. Simplesmente, dar a nossa opinião, respeitando a do próximo. Mas, não deixar de falar o que mora dentro de seu coração, pois como somos indivíduos diferentes, tudo o que você tem pra dizer tem valor. Tudo o que você diz é algo novo, algo que ja pode ate ter dito antes, mas não da forma como voce diz. Todos nós temos algo a acrescentar.

Não deixe de ser achar bonito, porque encontrou alguém muito bonito na sua frente. Não deixe de dizer o que pensa sobre determinado assunto, simplesmente porque acha que tudo já foi dito ou porque se acha menos inteligente do que os outros, e tem medo de falar bobagem. Se está dentro de você nunca é bobagem. E se você tem vontade de se expressar, arrume um jeito e comece agora, já.

Não adianta os bons continuarem calados, tímidos. E os sangue sugas do poder com fome de mais poder, e sem medo do povo. Não estou aqui pra julgar político nenhum, e nem para falar sobre a política do nosso país. Mas, essa greve dos caminhoneiros foi apenas a consequencia de tudo o que nós mesmos estamos causando. E não é somente sobre o preço alto de nosso combustível.

Se olharmos para dentro, veremos que estamos prestes a viver o apocalipse. Sem combustível nos postos, pessoas correndo e fazendo seus estoques para garantir pelo menos, a sua sobrevivência. Quase cena de filme. Aliás, já tem muitos filmes sobre o apocalipse. Hoje, eu sei que os filmes de ficção científica são filmes reais, que apenas são chamado de “ficção” para talvez, não assustar a população. Sinceramente, vamos continuar acreditando que são apenas contos? Apenas ficção científica?

Nessa semana da greve, estivemos vivendo uma espécie de treinamento de apocalipse, e alguns dias apenas já foram suficientes para perceber que o Brasil para, e o caos se instala, se não mudarmos as nossas rotinas destrutivas e os nossos hábitos.

Eu sei que é difícil mudar algumas coisas que já estamos tão acostumados, e que faz parte de nossa cultura. Mas, de que terá valido a sua vida, se você apenas seguir antigos padrões de comportamentos, instalados em você por sua família, e por sua sociedade, ou pela cultura do seu país? Nossos ancestrais já viveram dessa forma, e deixaram o terreno pronto para nós, embora o que estejamos vendo na superfície é um caos, né ?

Não. Se olharmos pra história do nosso mundo, veremos o quanto já evoluímos, mas chegamos num ponto crucial. Chegou a nossa hora! Honremos os nossos ancestrais e vamos construir agora um mundo novo, um mundo melhor para os nossos filhos, netos, bisnetos. Preparemos o terreno com amor. Deixemos o solo fértil para que eles possam plantar mais e mais amor. Você tem dúvida de por onde começar?

Você não precisa mudar tudo do dia pra noite. Uma coisa de cada vez. Cada escolha que você faz impacta no mundo. Quanto mais fundo você for, vai perceber que um grito seu de estresse, pode ecoar do outro lado do mundo, e na mãe terra, que volta pra você, mesmo sem que você perceba.

Chegamos no limite da corrupção. E, ela começa dentro da nossa casa. Não existe um culpado apenas. E se pensarmos em quem é o culpado da história, não nos damos a chance de crescer, evoluir, e o mais importante: de construir um novo mundo. É possível! Você pode parar de comer carne uma vez por semana, e aos poucos, vai diminuindo.Eu achava que não era possível, e confesso que tive recaída algumas vezes, mas isso não elimina o fato de que você está tentando.

Ninguém nunca morreu por ter parados de comer carne. Quantos animais vão ter que sofrer para que você possa satisfazer a sua fome? É justo? Você pode ter uma pequena horta em sua casa. Também já é um começo. Ler mais sobre o veganismo, empreendorismo, sustentabilidade e reciclagem; também já é algo.

Dicas de como viver (mais e melhor), com menos. Você pode reduzir a sua produção de lixo, comprar menos de grandes marcas impostas pela mídia, e comprar menos. Você pode deixar de depender de grandes marcar para se vestir e então, trocar de roupa com suas amigas, irmãs, e com isso diminuir o fluxo da indústria que só quer sugar sugar e sugar o dinheiro do povo.

Você pode defender uma causa. Pode escrever num blog seu, e dividir com os amigos e família, e aproximar pessoas que pensam como você. Você pode começar por onde quiser. Grandes transformações acontecem por pequenas escolhas que você faz em seu dia a dia. O mundo, do modo em que antes vivíamos e que dava certo, está mudando. Se nossas escolhas continuarem sendo egoístas, as coisas não vão mais funcionar para nós. As coisas vão dando errado, até que a gente desperte.

Estamos na transição. Entre o fim do mundo antigo, e o nascer de um mundo novo. Todas as tempestades são grandes oportunidades escondidas atrás de um lindo sol que nascerá no dia seguinte. Mas, não podemos mais esperar. O sol vem naturalmente depois da tempestade, mas um mundo melhor só será construído se formos instruídos de dentro pra fora, e mudarmos as nossas escolhas.

Muda-se o indivíduo, muda-se a sociedade. E aos poucos vamos sentindo a diferença ecoando por todos os cantos do planeta. Novas iniciativas, novas leis, e outras formas de ver e viver a vida. Só precisamos nos informar mais. A internet está aí para isso. O novo mundo já está disponível para quem quiser vivê-lo.Já tem muita gente que deixou de comprar e comprar e comprar pastas de dentes, e sabonetes, e botas caras, shampoos. Você pode fazer seus próprios produtos.

São mais confiáveis e você sabe exatamente as misturas limpas que você mesmo usou. Hoje em dia, não sabemos mais o que estamos comendo, e com isso mais e mais doenças se aproximam de você, e você não entende porque do nada está com câncer, se estava tão bem ontem, né mesmo? E com certeza o cancêr é consequencia do velho mundo, das comidas que você come e nem sabe de onde vem. Sabe a depressão que você sente? Com certeza pode estar vindo da energia da vaca que foi morta para você comer. Tudo é energia, e se você desconfia do que estou falando, faça um teste. Viva dois meses apenas de sua vida, da forma mais natural possível.

Tem gente que ainda acha que vegano só come salada. Ou então que diz que é caro viver uma vida assim.Viver mais saudável é mais barato do que a gente pensa. Mais fácil, mais leve, mais limpo. O velho mundo está acabando, e se você continuar dependendo dele pra viver, vai acabar junto com ele. E a paralisação dos caminheiros é um simples aviso pra quem estiver disposto a despertar, evoluir. Não deixe o seu futuro nas mãos de um sistema corrupto, e falido. Desperte e vamos nos unir e criar um mundo mais justo, limpo e sustentável.

Nós vamos mesmo nos deixar ser comandados pelas propagandas marqueteiras que a mídia impõe? Vamos mesmo nos deixar ser comandados pelas crenças dos sangue sugas do poder? Eles limitam a nossa educação pra que nos tornemos seus reféns, mas a era da injustiça acabou.

Você não precisa entender de política e economia para saber que algo muito poderoso está acontecendo com a humanidade nesse momento.E lembrem-se, meus amigos, nós não estamos sozinhos. Uma legião de anjos e mestres estão nesse momento em volta do planeta terra, nos enviando muita luz.

Qualquer escolha que você decidir fazer, é muito importante para nós. Faça apenas as escolhas que estão alinhadas com o seu coração.Não seja cego. Acorde, mas não se apegue ás coisas ruins que estão acontecendo. Tudo isso está acontecendo para nos chacoalhar, para que a grande mudança aconteça.

É muito emocionante! Não adianta dizermos que somos todos caminhoneiros, se assim que a gasolina volta, todos correm para abastecer seus carros.Não estou julgando ninguém, até porque eu também fiz isso. Mas, olhei pra minha atitude e não achei que foi correta. Enquanto nos preocuparmos somente com o nosso umbigo, o mundo vai continuar um caos.

Vocês perceberam que o Brasil parou simplesmente por causa da paralisação dos caminhoneiros ? Eu acho que muitos não tinham se dado conta da importância que eles tem, não é mesmo? Eles fazem a economia funcionar. E não os políticos. Por isso, precisamos colocar a nossa voz pra fora, sem medo. Vamos nos apoiar.Se você ver alguém dando suas opiniões nas redes sociais, apóie. Não vá correndo fazer um comentário maldoso.

Se você não concorda, saia da página, faça a sua parte de outra maneira, mas lembre-se que assim como eu que estou escrevendo esse texto, existem milhares de pessoas por aí que só querem viver num país de paz e amor. Abra o seu coração e peça a proteção dos anjos em qualquer atitude que você expressar, em qualquer ação que você  realizar, em cada palavra que você pronunciar, e principalmente em cada escolha que você fizer.

Comece! Agora !

Não diga não á violência! Diga sim à paz !

Bruna Pinheiro