Palmeiras vence outra fora de casa e abre vantagem na Copa do Brasil

O melhor visitante do país venceu mais uma fora de casa. Nesta quarta-feira, o Palmeiras bateu América-MG por 2 a 1 no estádio Independência, pelo jogo de ida das oitavas de final da Copa do Brasil. No torneio nacional, o gol fora de casa não vale como desempate, mas os tentos de Borja e Keno dão a vantagem do empate ao Verdão na partida de volta (23), no Allianz Parque.

Esta foi a 12ª vitória do time de Roger Machado em 15 jogos como visitante no ano. O aproveitamento fora de casa é de espantosos 84,4% e o único revés ocorreu justamente contra o Corinthians, adversário do próximo domingo, às 16h (de Brasília), na Arena rival.

O primeiro tempo no Independência esteve longe de ser chato, mas foi ruim tecnicamente. As duas equipes criaram oportunidades muito graças a fragilidade defensiva dos dois lados, e perderam chances por erros nas finalizações.

O primeiro terço da etapa inicial teve certo domínio palestrino, mas sem que isso se refletisse em chances de gol. A criação de jogadas alviverdes melhorou quando Dudu passou a fechar pelo meio nos momentos em que Lucas Lima, que voltou ao time titular, caía pelos lados.

Assim, com os visitantes vacilando na defesa e mostrando boa movimentação na frente, teve início a sequência de gols perdidos dos dois lados. Marcos Rocha quase fez contra, Serginho desperdiçou grande chance e Borja não conseguiu marcar em duas chances inacreditáveis.

Na terceira, porém, o colombiano guardou. Aos 37 minutos, Lucas Lima fez ótimo cruzamento, o goleiro João Ricardo saiu do gol, mas não cortou o lance, e Borja apenas escorou para as redes.

Na etapa final, logo de cara, o Palmeiras se salvou de levar o empate em milagre de Jailson. Depois, o Verdão passou a mostrar mais segurança defensiva e conseguiu ampliar com Keno, logo aos 11 minutos. Borja recebeu do camisa 11 em diagonal curta e devolveu para o companheiro tocar entre as pernas de João Ricardo.

O Verdão passou a controlar o jogo, poderia ter feito o terceiro, não fosse erro da arbitragem em marcar falta inexistente de Keno em Rafael Lima, mas em falha individual, viu o América-MG crescer no jogo.

Jailson bateu tiro de meta lateral para Antônio Carlos, que errou o domínio, tentou proteger e perdeu a bola para Aylon. O atacante invadiu a área livre e só rolou para Serginho mandar para as redes. O clima no Independência mudou completamente e o Coelho passou a pressionar, mas com as mudanças, o Palmeiras ganhou gás e manteve o triunfo.

(Créditos: Gazeta Esportiva)