Palmeiras perde para o Fluminense e demite o técnico Roger Machado

O Palmeiras decepcionou não apenas sua torcida ao ser derrotado pelo Fluminense por 1 a 0 no Maracanã, com gol anotado pelo lateral Gilberto. A diretoria do clube também se irritou com o resultado e acabou demitindo Roger Machado. O revés encerrou uma invencibilidade de 13 jogos que vinha desde 2016 contra adversários cariocas.

O roteiro do duelo só não foi o mesmo das últimas partidas porque o Verdão não saiu na frente. Em relação às oportunidades perdidas, porém, o filme se repetiu. Gustavo Scarpa, maior personagem do duelo por conta de sua disputa judicial, foi notado em campo apenas quando recebeu vaiais da torcida.

Com apenas quatro minutos, Gum errou o quique da bola, Willian roubou e deixou Dudu na cara do gol, mas Julio César fez grande defesa. Antes dos 20 jogados, Willian tentou finalização de primeira e deu lindo cruzamento para Moisés cabecear, mas o goleiro tricolor fez nova defesa. A superioridade do Verdão era clara, mas o time novamente não conseguiu converter suas oportunidades e viu o ímpeto diminuir com o tempo.

Antes marcando pressão, o Alviverde passou a tentar atrair o Flu para seu campo, para então armar um contra-ataque. A transição ofensiva dos visitantes, porém, não era suficientemente rápida e esbarrava principalmente nas péssimas atuações de Diogo Barbosa e Marcos Rocha, que lesionado, foi substituído por Mayke no intervalo. Do outro lado, o Flu, ciente de suas limitações, aguardou sua chance e foi premiado aos 42 minutos.

Após bola levantada por Marcos Junior para o meio da área, Edu Dracena fez o corte parcial, e a bola sobrou para Gilberto. O lateral chegou antes de Felipe Melo e bateu de primeira, com a canhota, para abrir o placar.

Na etapa final, o padrão do duelo se manteve, mas com o Palmeiras cada vez mais desesperado pelo gol. Sem mexer no intervalo, Roger Machado sacou o amarelado Felipe Melo, recuou Moisés e colocou Lucas Lima em campo.

O Fluminense, no entanto, não se abriu para buscar o segundo gol, mesmo com o Palestra sem seu principal jogador. A última alteração palestrina foi já aos 25 minutos, quando Deyverson entrou na vaga de Willian no comando do ataque.

Ao contrário do período em que Bigode atuou, porém, o Verdão pouco levantou bolas na área e Deyverson 16 não participou do jogo. Antes do apito final, ainda houve tempo para Edu Dracena receber o cartão vermelho por conta de um carrinho por trás em Everaldo.

(Créditos: Gazeta Esportiva)