Motivação, Importância e Vida Profissional

Motivação, Importância e Vida Profissional

Conforme Aurélio, motivação é o ato ou efeito de motivar. Exposição de motivos ou causas. Conjunto de fatores, os quais agem entre si, e determinam a conduta de um indivíduo.

De acordo com o Google, motivação é um impulso que faz com que as pessoas agem para atingir os seus objetivos.

A motivação envolve fenômenos emocionais, biológicos e sociais e é um processo responsável por iniciar, direcionar e manter comportamentos relacionados com o cumprimento de objetivos.

Motivação vem de motivo e é um elemento essencial para o desenvolvimento humano podendo ser intrínseca (automotivação) e extrínseca (gerada pelo ambiente) que a pessoa vive, o que ocorre na vida dela influencia na motivação.

Pois bem!

Levando-se em conta a motivação interna e externa, como podemos administrá-la em nossas vidas e de que forma podemos harmonizá-la em nosso ambiente de trabalho?

Iniciamos a nossa reflexão voltada ao mercado de trabalho e entendendo o que nos motiva a buscar oportunidade em uma determinada empresa.

A nossa busca está muito voltada a automotivação, ou seja, nossas expectativas, metas, projeções e oportunidades.

A permanência em um empresa e desenvolvimento profissional está muito ligada a consequência entre a motivação intrínseca e extrínseca, entre os valores pessoais e os valores da instituição.

Sendo assim, o desenvolvimento profissional, assim como a gestão de pessoas, devem ser tratados com zelo e respeito levando-se em conta as diferenças entre as pessoas.

Um gestor verdadeiramente sensível, reconhece essas diferenças e extrai de cada profissional o seu melhor.

A motivação extrínseca tende a ganhar força  negativa quando os valores pessoais perdem congruência com os valores da instituição. E quando isso ocorre, é momento de recalcular rota.

Segue a dica: Não permita que seus valores pessoais sejam violentados e que você se perca enquanto essência e identidade.

E quando temos esta percepção?

Quando percebemos que o nosso entusiasmo está se esvaindo.

Como diz Mário Sérgio Cortella no Livro  “Qual é a sua Obra?”:

“A vida é muito curta para ser pequena”.

Passamos boa parte das nossas vidas no local de trabalho e este realmente tem que ter sentido.

Sim, sentido!

Sentido de sentir-se feliz, entusiasmado, reconhecido, valorizado e principalmente, importante na vida das pessoas.

Quando enfatizo em negrito importa, refiro-me ao importar no sentido da palavra.

Deixamos de viver quando deixamos a vida banal.

Mário Sérgio Cortella costuma dizer que: “uma pessoa importante é aquela que fica para gente, é aquela que levamos para dentro, que importamos.

Você já parou para pensar que importância você tem na vida das pessoas?

Que legado você quer deixar?

E nesta vertente, quais valores colocamos no trabalho que fazemos?

Qual é o propósito daquilo que fazemos?

Para a vida ter propósito é preciso que sejamos capazes de fazer “sempre” o melhor. E não me refiro ao melhor pela estética mas, acima de tudo, pela ética.

Em um dos encontros que realizo com as turmas de orientação vocacional, costumo fazer uma dinâmica, que tem por finalidade, levar o jovem à refletir sobre a possibilidade de escrever seu próprio epitáfio. Neste momento percebo que todos ficam atônitos.

A ideia é justamente promover a reflexão sobre os seus feitos, suas obras e a importância que gostaria de ter para deixar o seu legado e sua honra.

Uma das reflexões é, o seu profissionalismo está ligado ao salário ou aos valores que de fato você acredita?

Você trabalha pela ética ou estética?

Como podemos ganhar o sustento por algo que desprezamos?

Por fim, vale internalizarmos que, mais do que lindas palavras em um epitáfio, é o motivo que nos norteia e o legado que de fato, iremos deixar.

Sobre Regiane Pinheiro 10 Artigos
Regiane Pinheiro Psicóloga com especialização em gestão de pessoas nas organizações. Atuante na área da educação e orientadora vocacional.