Itália vai multar turistas que guardarem lugar nas praias

As belas praias do litoral italiano fazem sucesso entre os turistas durante o verão europeu, por isso, conseguir um lugar à beira mar se torna uma tarefa complicada. Para fazer com que a competição por um espaço na areia seja menos injusta, as autoridades costeiras do país decidiram que é proibido deixar pertences durante a madrugada para guardar os melhores lugares, um hábito comum no país.

De acordo com a nova medida, que faz parte da operação Mar Seguro, os turistas que burlarem a regra receberão multas de até 200 euros (cerca de 705 reais). Apenas no último sábado, dia em que a proibição entrou em vigor, a guarda costeira da comuna de Livorno, na Toscana, confiscou 37 cadeiras de praia, 30 guarda-sóis, toalhas e até trajes de banho, segundo o jornal La Repubblica.

A briga por um bom lugar nas areias italianas já fez com que as autoridades precisassem intervir no passado. Há alguns anos, oficiais da guarda costeira em um resort na Liguria multaram seis turistas em 1.000 euros (cerca de 3.500 reais) por monopolizarem um lugar público, ou seja, a praia. Todos os “criminosos”, que deixaram suas tolhas durante a madrugada, tinham mais de 60 anos. Em outro caso, um britânico foi detido por queimar toalhas de banhistas alemães que estavam reservando seus lugares na areia.

(Créditos: Veja)