EUA e Rússia são chave para combater Estado Islâmico, diz UE

Os Estados Unidos e a Rússia devem cooperar no combate ao Estado Islâmico na Síria, disse o presidente do Conselho Europeu neste domingo, salientando que a Rússia deve focar suas ações militares no país sobre os islâmicos radicais e não na oposição síria.

Em coletiva de imprensa nos bastidores de uma reunião de líderes mundiais na província turca de Antália, Donald Tusk disse que o bombardeio russo dos oponentes do presidente Bashar al-Assad apenas aumentou a onda de refugiados para a Europa.

“Deve ser nossa meta comum coordenar nossas ações contra Daesh e com certeza a cooperação entre Estados Unidos e Rússia é crucial”, disse Tusk, referindo-se à sigla árabe para o Estado Islâmico.

“Mas precisamos não apenas de mais cooperação, mas também mais boa vontade, especialmente das ações russas em solo sírio. Elas devem ser mais focadas no Estado Islâmico e não – porque não podemos aceitar – contra a oposição síria moderada”, disse Tusk.

 

(Créditos: Reuters)