Pratto marca, dá assistência e São Paulo bate o Vitória no Morumbi

O São Paulo esteve longe de ser brilhante, mas conseguiu o resultado que precisava e bateu o Vitória por 2 a 0 na noite desta quinta-feira, no Morumbi, com gols de Thomaz e Lucas Pratto. Com o resultado, o Tricolor se aproximou da zona de classificação para a Libertadores, enquanto o Leão segue na zona de rebaixamento e sem triunfar no Campeonato Brasileiro.

Nem a estreia de Maicosuel foi capaz de animar o primeiro tempo no Morumbi. Com o novo camisa 7 tricolor atuando pela esquerda, e Cícero preso ao lado de Jucilei no meio-campo, o São Paulo sentiu a falta de um armador e pouco criou nos primeiros 45 minutos, se imitando aos lampejos de Lucas Pratto.

Assim, mesmo com a ótima chance de Maico em cabeceio firme, as equipes foram para o intervalo com o zero no placar. Para a etapa fina, Rogério Ceni percebeu o problema de criação e alterou o esquema do São Paulo, deixando a formação com três zagueiros e passando a atuar no 4-2-3-1, com Thomaz entrando na vaga de Maicosuel, e Militão passando a atuar como volante.

Marcando mais em cima, o Tricolor colheu os frutos da ousadia aos 20 minutos. William Faria bobeou, Marcinho roubou a bola pela direita e enfiou para Lucas Pratto. O argentino levantou a cabeça e rolou para Thomaz, que dominou e bateu rápido, no canto, para abrir o marcador.

Por fim, já aos 47 minutos do segundo tempo, Lucas Pratto mostrou o porquê de ter espaço na seleção argentina e anotou um golaço. O argentino recebeu de Thomaz na esquerda da área, gingou para cima da marcação e bateu forte, colocado, no ângulo oposto.

Na próxima rodada o São Paulo terá pela frente o clássico contra o Corinthians, domingo, às 16h (de Brasília), na Arena de Itaquera. Para esta partida, o Tricolor deverá ter o retorno do volante Thiago Mendes. Já o Vitória volta a campo no mesmo dia e horário, contra o Atlético-MG, no Barradão.

O JOGO

O Tricolor começou a partida no ritmo acelerado que gosta de impor no Morumbi, e teve a primeira chance logo aos dois minutos. Cícero enfiou a bola na esquerda para Lucas Pratto, que dominou dentro da área e finalizou mesmo com pouco ângulo, obrigando defesa segura de Fernando Miguel.

Após dez minutos de boa intensidade, o nível do jogo caiu no Morumbi, e o Vitória conseguiu equilibrar as ações no meio-campo. Com Maicosuel caindo muito pela esquerda e Cícero preso ao lado de Jucilei, o time encontrava muita dificuldade para criar.

A oportunidade seguinte dos mandantes veio apenas graças a um erro da zaga rubro-negra, aos 20 minutos. Jucilei conduziu pela lateral direita e cruzou na área. Alan Costa rebateu muito mal e jogou nos pés de Marcinho, que bateu de primeira e assustou Fernando Miguel.

Com 27 jogados, Maicosuel quase garantiu uma estreia perfeita. Bruno cruzou da direita e o meia-atacante subiu muito no segundo poste para cabecear firme e no canto, mas Fernando Miguel se esticou todo e fez uma defesa maravilhosa. No rebote, Pratto também mandou de cabeça, mas jogou para fora.

O Vitória ainda ficou muito perto de surpreender e abrir o placar aos 31 minutos. O zagueiro Fred cobrou falta da entrada da área e mostrou muita categoria para mandar a bola por cima da barreira e próxima ao ângulo de Renan Ribeiro.

São Paulo muda o esquema de jogo para o segundo tempo e partida fica mais aberta

Agora no 4-2-3-1 e com Thomaz no lugar de Maicosuel, o São Paulo passou a atacar mais, mas também deu mais espaço para o Vitória tocar a bola na intermediária. A alteração deu resultado logo nos primeiros dez minutos, com Lucão quase marcando de cabeça e Thomaz arriscando de pé esquerdo.

Marcando mais em cima, o Tricolor colheu os frutos da ousadia aos 20 minutos. William Faria bobeou, Marcinho roubou a bola pela direita e enfiou para Lucas Pratto. O argentino levantou a cabeça e rolou para Thomaz, que dominou e bateu rápido, no canto, para abrir o marcador.

Buscando o empate a todo custo, o Vitória se lançou ao ataque e só não empatou a partida por conta de uma sequência de defesas espetaculares de Renan Ribeiro. Kieza mandou a bomba e o goleiro defendeu, em seguida, à queima-roupa, pegou o rebote de Paulinho. Na sequência, o mesmo Paulinho mandou para o gol, mas Militão cortou em cima da linha.

Pressionando, o Vitória finalmente balançou as redes aos 35 minutos, mas o gol foi anulado. Lucão falhou pela direita, Kieza passou fácil e cruzou rasteiro. Paulinho não conseguiu finalizar e bola ficou para Todinho, que mandou para as redes, mas a arbitragem anotou um toque de mão de Paulinho no momento em que tentou finalizar.

Por fim, já aos 47 minutos do segundo tempo, Lucas Pratto mostrou o porquê de ter espaço na seleção argentina e anotou um golaço. O argentino recebeu de Thomaz na esquerda da área, gingou para cima da marcação e bateu forte, colocado, no ângulo oposto.

(Créditos: Gazeta Esportiva)

'