Corinthians e Vitória ficam no empate sem gols pela Copa do Brasil

Em um jogo de baixo nível técnico, o Corinthians não passou de um empate sem gols com o Vitória na noite desta quarta-feira (25), no Barradão. O encontro, válido pelas oitavas de final da Copa do Brasil, marcou a estreia da equipe paulista no torneio nacional de mata-mata.

Com o resultado, o Corinthians passa a precisar de um triunfo pelo placar mínimo para eliminar o Vitória em Itaquera sem a necessidade dos pênaltis. O mesmo vale para o clube baiano.

Pelo Campeonato Brasileiro, os dois times jogarão no Independência na próxima rodada. O Corinthians enfrentará o Atlético-MG no domingo, enquanto o Vitória terá o América-MG pela frente na segunda-feira.

O jogo – Apesar de jogar em casa, o Vitória não se intimidou em ser cauteloso diante do Corinthians, que faz boa temporada. O time visitante ficou mais tempo com a bola no início do jogo, mas sem conseguir ser envolvente no Barradão.

O Corinthians só chamou a atenção aos 21 minutos, quando Ramon cortou um lançamento de Balbuena. Capitão de sua equipe neste meio de semana, Rodriguinho dominou e chutou, buscando o canto. A bola passou perto da meta.

Ainda com dificuldades para ser criativo, o Corinthians cedeu espaços para o Vitória da metade para o final do primeiro tempo. O time baiano tentou aproveitar principalmente com Neílton, mas também não tinha brilho em Salvador.

Nos acréscimos, o Corinthians ainda sofreu uma baixa no seu sistema defensivo. Ralf se machucou e deixou o gramado de maca, chorando. Gabriel substituiu o veterano.

Vitória e Corinthians não melhoraram consideravelmente na segunda etapa, mas pareciam mais dispostos a buscar o gol ao menos. Após ver um cruzamento de Juninho cruzar a sua área, a equipe paulista incomodou com uma conclusão de Fagner, defendida por Caíque.

Esperando mais do Corinthians, Fábio Carille promoveu a segunda alteração do jogo aos 20 minutos. Jadson, em mais uma partida em que deixou a desejar fisicamente, saiu para a entrada de Mateus Vital.

Nos minutos finais, já com Pedro Botelho, Guilherme Costa e Nickson nas vagas de Juninho, Rhayner e Yago, o Vitória procurou acelerar a partida, atrás da obtenção de uma vantagem para o confronto de volta. Carille respondeu com a troca de Clayson por Emerson Sheik. As defesas dos dois times, porém, prevaleceram.

(Créditos: Gazeta Esportiva)