Com show de Gabigol, Santos goleia Luverdense na Vila

Depois de ser goleado para o Grêmio, foi o Santos quem goleou. O início da redenção veio em um mesmo 5 a 1 diante do Luverdense nesta quinta-feira, na Vila Belmiro, pelo jogo de ida das oitavas de final da Copa do Brasil.

Gabigol foi o destaque santista, com três gols marcados. O camisa 10 não começou bem a partida, foi vaiado por várias vezes, mas se redimiu. Gustavo Henrique, substituto de David Braz na defesa, e Yuri Alberto, no fim, também marcaram. Itaqui fez o de honra do Luverdense.

O primeiro tempo do alvinegro não foi bom, terminou em 1 a 1 e poderia ter sido até de derrota parcial. Na segunda etapa, porém, a postura mudou. Com estratégia menos conservadora, os donos da casa fizeram valer a superioridade técnica.

O jogo de volta das oitavas da competição nacional será na próxima quinta-feira, às 19h15, em Lucas do Rio Verde. A tendência é que o Santos poupe titulares. O Luverdense precisa vencer por 4 a 0 ou cinco gols de diferença para avançar.

Primeiro tempo

O Santos, um dos gigantes do futebol brasileiro, na Vila Belmiro, contra o Luverdense, oitavo colocado de seu grupo na Série C do Campeonato Brasileiro. Vida fácil? Que nada.

O Peixe, diferentemente do esperado, não adiantou suas linhas de marcação diante do LEC. E nos primeiros minutos, foram os visitantes quem criaram as melhores ações.

Aos 11′, veio o castigo. Itaqui cobrou falta na área, a bola passou por todo mundo e contou com a colaboração do goleiro Vanderlei para morrer no fundo da rede. 1 a 0. O alvinegro, mesmo longe de estar inspirado, não demorou para reagir. E a jogada veio com os dois mais contestados pela torcida: Victor Ferraz e Gabigol. O lateral deu um cruzamento perfeito para o camisa 10 cabecear e empatar o jogo.

Na segunda metade do primeiro tempo, o Santos tentou controlar, mas não conseguiu. O Luverdense seguiu perigoso e a partida ficou aberta. Vanderlei se redimiu em bela defesa nos instantes finais da etapa inicial.

Alma lavada

No segundo tempo, o Santos fez o placar ter lógica. A equipe voltou com uma postura diferente, mais adiantado e fez valer a diferença técnica para o Luverdense.

Os gols saíram naturalmente. O segundo veio com Gustavo Henrique, aos 13, depois de boa cobrança de falta de Vitor Bueno. O zagueiro teve boas chances no primeiro tempo e, depois de muito tentar, conseguiu. Ele substituiu David Braz, poupado por conta de dor muscular na panturrilha.

Com a vantagem, os espaços apareceram e a goleada foi construída. Gabigol lavou a alma e aproveitou rebote de Rodrygo para marcar aos 17. E aos 22, o camisa 10 alcançou seu hat-trick depois da segunda assistência de Victor Ferraz. O camisa 4 foi bem no seu retorno ao time titular.

Na segunda metade da etapa final, o Santos continuou em cima, buscando mais gols. Rodrygo tentou de todas as formas seu primeiro na Vila Belmiro, mas não conseguiu. E foi seu parceiro de base quem marcou. Yuri Alberto recebeu assistência de Arthur Gomes e fechou o placar. 5 a 1. E alma lavada na Vila Belmiro.

(Créditos: Gazeta Esportiva)