Alinhado a Alckmin, Doria garante prévias do PSDB em março

O PSDB decidiu que as prévias tucanas para o governo de São Paulo ocorrerão no próximo dia 18 de março – se necessário, será feito um segundo turno sete dias depois, no dia 25. Formalmente, os três pré-candidatos tucanos são o ex-senador José Aníbal, o secretário estadual de Desenvolvimento Social, Floriano Pesaro, e o cientista político Luiz Felipe D’Avila, mas quem se deu bem com a decisão foi o prefeito de São Paulo, João Doria.

Desde o final do ano passado, Doria articula nos bastidores para suceder o governador Geraldo Alckmin (PSDB), mas enfrentou nas últimas semanas uma dificuldade interna: os três pré-candidatos declarados conseguiram mudar a data inicial das prévias, que seriam no próximo dia 4, e pretendiam postergar a definição até depois do dia 7 de abril. Nesse cenário, João Doria seria obrigado a renunciar à Prefeitura sem nem ter a certeza de disputar o Palácio dos Bandeirantes.

Alckmin desistiu de apoiar a pré-candidatura do vice-governador Márcio França (PSB) e alinhando seu discurso ao de Doria e se mostrando favorável às prévias em março. Na reunião em que a votação interna foi marcada, o governador evidenciou a mudança de discurso: “Temos as maiores bancadas de deputados estaduais, federais e vereadores, o maior número de prefeitos e uma gestão muito bem avaliada no Governo de São Paulo. Não faria sentido abdicar da nossa responsabilidade de continuar apresentando propostas para o nosso estado.”

(Créditos: Veja)